O blog do Pacheco Pereira é famoso pelos textos que ele escreve? Não me parece, primeiro porque só quem lê as colunas dos políticos de direita nos jornais nacionais é que aguenta ler até ao fim (sem adormecer a meio) os posts do querido Pacheco. O Abrupto (não vou por link) só é conhecido porque é o Pacheco Pereira que o escreve.
Devo dizer que quando o blog surgiu até lhe dei uma vista de olhos, mas após essa tentativa devo ter voltado lá umas duas vezes, no máximo. Por uma simples razão, esse senhor não me diz nada, primeiro porque está ligado a uma facção política que desprezo, e segundo porque sempre achei que o senhor era incrivelmente dispensável no mundo político e social. Preferia mil vezes ler por exemplo um blog escrito pelo Marcelo Rebelo de Sousa, ou até pelo Miguel Esteves Cardoso, bom se calhar até pela Lili.
É deprimente saber que alguém tão descartável ser considerado o pai do blogoespaço/blogoesfera português(não esperem o uso destes termos mais nenhuma vez).
Sim, podem-me julgar, “lá vem este também, julga que tem voto na matéria”, eu sei que não escrevo bem, que maior parte das vezes o que escrevo não tem interesse para mais ninguém para além da minha própria pessoa, não me orgulho dos meses em que manti o blog com o mesmo nome mas com disparates em português, mas hey, foi a minha tentativa, e não foi porque vi num jornal e achei que estava na moda.
Ignoro a maior parte dos blogs que surgiram depois do boom português, sejam eles bons ou maus, desde o gato fedorento até à coluna infame, nunca me deixei cair nessas ondas, é certo que de vez enquanto ainda visito o forum Ptweblogs, não porque esteja interessado no novos “blogspots” mas porque também tenho um certo interesse na área e porque gosto de ler o que uns quantos indivíduos têm para dizer.
Custa-me ver alguèm como o Ed ser atacado por uns quantos pulhas (que não fazem ideia o que é HTML) mandarem “postas de pescada” sobre algo que apenas sabem que existe à uns quantos meses. Embora muitas vezes (a maior parte) não partilhe as suas opiniões (e achar que muitas vezes é demasiado arrogante e egocêntrico), respeito-o como um pioneiro (embora tenha descoberto outros weblogs portugueses antes do ITE).
E pronto, ç chega, tenho mais que fazer do que escrever sobre isto, deixo a tarefa para os “entendidos”. Mas tinha que ser!

Post originally posted on 21 Sep 2003 00:09